Terça-feira
19 de Novembro de 2019 - 

Notícias

Newsletter

Cadastre seu email, para receber informativos períodicos.

Previsão do tempo

Hoje - Campinas, SP

Máx
27ºC
Min
17ºC
Chuva a Tarde

Quarta-feira - Campinas,...

Máx
25ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Quinta-feira - Campinas,...

Máx
29ºC
Min
17ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - São Paulo, SP

Máx
26ºC
Min
17ºC
Chuva a Tarde

Quarta-feira - São Paul...

Máx
27ºC
Min
17ºC
Pancadas de Chuva a

Quinta-feira - São Paul...

Máx
28ºC
Min
17ºC
Poss. de Panc. de Ch

Hoje - Rio Claro, SP

Máx
27ºC
Min
18ºC
Chuva a Tarde

Quarta-feira - Rio Claro...

Máx
26ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Quinta-feira - Rio Claro...

Máx
29ºC
Min
17ºC
Pancadas de Chuva a

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,18 4,18
EURO 4,63 4,64

Sabesp indenizará munícipe de São Vicente por danos morais

Má prestação de serviços motivou processo.           A 21ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo dobrou o valor de indenização que a Sabesp deve pagar a uma cidadã por danos morais, em razão de transtornos ocasionados por falta de coleta e entupimento da rede de esgoto. A quantia foi fixada em R$ 10 mil. Além disso, a empresa deve devolver o valor desembolsado pela autora como tarifa de esgoto no período compreendido entre dezembro de 2008 e dezembro de 2017, montante a ser apurado em fase de liquidação, acrescido de correção monetária.         De acordo com os autos, a autora teria pago pelos serviços de fornecimento de água e esgoto por dez anos, sem a devida contraprestação. Só descobriu que não havia ligação do seu imóvel com a rede quando teve problemas com entupimento. Uma vistoria realizada em 2017 comprovou que o serviço era inadequado, pois o sistema estava conectado ao imóvel do vizinho.         “Diante da não prestação do serviço, verifica-se falha em seus serviços, de modo que deverá ser responsabilizada por danos morais da autora, decorrente de todo o desconforto gerado por um imóvel sem o saneamento adequado, a despeito de pagar por isso. No mais, há de se ter em mente que o dano moral decorrente do fato nem mesmo precisaria ser demonstrado, é presumido (danoin re ipsa), já que se trata de não prestação de serviço essencial, sem motivo justo, o que gera indiscutível dever de reparação extrapatrimonial”, afirmou o relator do recurso, desembargador Décio Rodrigues, em seu voto.         O julgamento, unânime, contou com a participação dos desembargadores Ademir Benedito e Itamar Gaino.           Apelação nº 1011834-32.2018.8.26.0590                    imprensatj@tjsp.jus.br
20/10/2019 (00:00)

Contate-nos

Sede

Rua Cinco nº  3190
-  Jardim Portugal
 -  Rio Claro / SP
-  CEP: 13504-114
+55 (19) 3023-4161+55 (19) 982827143+55 (11) 959688234
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  480934