Segunda-feira
26 de Outubro de 2020 - 

Notícias

Newsletter

Cadastre seu email, para receber informativos períodicos.

Previsão do tempo

Hoje - Campinas, SP

Máx
28ºC
Min
16ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Campinas,...

Máx
29ºC
Min
17ºC
Pancadas de Chuva a

Quarta-feira - Campinas,...

Máx
31ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Hoje - São Paulo, SP

Máx
27ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - São Paul...

Máx
29ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Quarta-feira - São Paul...

Máx
30ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Hoje - Rio Claro, SP

Máx
30ºC
Min
14ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Rio Claro...

Máx
30ºC
Min
16ºC
Pancadas de Chuva a

Quarta-feira - Rio Claro...

Máx
32ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,61 5,61
EURO 6,64 6,65

OE declara inconstitucional lei que autoriza circulação de motos em faixas de ônibus no município de Mauá

Edição de regras de trânsito é competência do Executivo.   O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, julgou inconstitucional a Lei nº 5.400, de 12 de novembro de 2018, da Câmara Municipal de Mauá. A norma autoriza a circulação de motos nas faixas exclusivas de ônibus, sem estarem sujeitas a multa. A ação foi proposta pelo prefeito do Município, que alegou vício de iniciativa e ofensa ao princípio da separação dos Poderes.  O relator da ação, desembargador Márcio Orlando Bártoli, afirmou que, embora a lei municipal não apresente vício de iniciativa, ela invade funções típicas de administração do Chefe do Executivo local, como a edição de regras relacionadas ao planejamento, organização e direção do trânsito da cidade. “Em suma, conquanto não trate de matéria inserida no rol exaustivo do artigo 24, §2°, da Constituição Estadual, o diploma municipal examinado disciplina temática afeta ao planejamento, organização e coordenação do trânsito local, instituindo permissivo de cunho inegavelmente concreto dirigido aos motoristas, concernente à autorização para que motocicletas circulem, de forma irrestrita, nas faixas exclusivas destinadas ao trânsito de ônibus”, escreveu o magistrado, complementando que “o diploma mauaense acabou por infringir as regras previstas nos artigos 47, incisos II e XIV, e 144, da Constituição Paulista, as quais, por seu turno, se relacionam ao resguardo do princípio da Separação dos Poderes, previsto no artigo 5°, também da Constituição Estadual”. Além disso, Márcio Bártoli apontou que o Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 24, incisos II e XVI, estabelece que é de competência dos órgãos executivos de trânsito dos Municípios planejar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, “constatação que apenas reforça a conclusão acerca da indesejável ingerência do legislador mauaense no plexo de atribuições próprias do Poder Executivo verificada na hipótese”. A votação do Órgão Especial foi unânime. Adin nº 2033585-14.2020.8.26.0000   imprensatj@tjsp.jus.br   Siga o TJSP nas redes sociais: www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial    
23/09/2020 (00:00)

Contate-nos

Sede

Rua Cinco nº  3190
-  Jardim Portugal
 -  Rio Claro / SP
-  CEP: 13504-114
+55 (19) 3023-4161+55 (19) 982827143+55 (11) 959688234
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  837149