Quarta-feira
12 de Agosto de 2020 - 

Notícias

Newsletter

Cadastre seu email, para receber informativos períodicos.

Previsão do tempo

Hoje - Campinas, SP

Máx
30ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Campinas,...

Máx
32ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Campinas, ...

Máx
33ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Hoje - São Paulo, SP

Máx
28ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - São Paul...

Máx
30ºC
Min
16ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - São Paulo...

Máx
31ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Hoje - Rio Claro, SP

Máx
30ºC
Min
11ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Rio Claro...

Máx
32ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Sexta-feira - Rio Claro,...

Máx
33ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,43 5,43
EURO 6,38 6,39

Morador será indenizado por fornecimento de água com excesso de flúor

Alta concentração causou problemas dentários em usuários.   A 7ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve, por votação unânime, decisão que condenou a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e o município de Pilar do Sul a indenizarem morador que apresentou doença dental decorrente do excesso de flúor presente na água fornecida pela empresa. O valor do reparo foi fixado em R$ 8,5 mil.  De acordo com os autos, o autor da ação foi um dos afetados pela distribuição de água com quantidades de flúor muito acima do limite máximo permitido, o que teria causado aos moradores da região uma doença bucal denominada fluorose, que causa má formação dos dentes e aparecimento de manchas brancas ou escuras. Em uma ação civil pública os corréus foram condenados ao fornecimento de tratamento médico-odontológico àqueles acometidos pela doença bucal, bem como ao pagamento de compensação pelos danos estéticos sofridos.  “O dano estético foi comprovado pelas provas constantes dos autos e os prejuízos por ele sofridos em razão das sequelas inerentes a doença bucal são evidentes, sendo indiscutível a obrigatoriedade na reparação do dano causado, objetivando o restabelecimento do respeito à dignidade da pessoa humana”, escreveu o relator do recurso, desembargador Eduardo Gouvêa. “Na espécie, as lesões de Fluorose dentária tendem a afetar a autoestima de seus portadores, ainda mais em se tratando de pessoas jovens, o que poderia até interferir na formação da personalidade.” Completaram o julgamento os desembargadores Luiz Sergio Fernandes de Souza e Moacir Peres.   Apelação Cível nº 0000643-57.2018.8.26.0444   imprensatj@tjsp.jus.br   Siga o TJSP nas redes sociais: www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial  
05/07/2020 (00:00)

Contate-nos

Sede

Rua Cinco nº  3190
-  Jardim Portugal
 -  Rio Claro / SP
-  CEP: 13504-114
+55 (19) 3023-4161+55 (19) 982827143+55 (11) 959688234
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  779426