Segunda-feira
06 de Julho de 2020 - 

Notícias

Newsletter

Cadastre seu email, para receber informativos períodicos.

Previsão do tempo

Hoje - Campinas, SP

Máx
28ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Terça-feira - Campinas,...

Máx
28ºC
Min
16ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Campinas,...

Máx
27ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Hoje - São Paulo, SP

Máx
25ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - São Paul...

Máx
26ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - São Paul...

Máx
26ºC
Min
16ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Rio Claro, SP

Máx
28ºC
Min
13ºC
Predomínio de

Terça-feira - Rio Claro...

Máx
27ºC
Min
12ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio Claro...

Máx
27ºC
Min
14ºC
Predomínio de

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,34 5,34
EURO 6,00 6,00

TJSP suspende decisão que impedia funcionamento de unidade de saúde em Atibaia

Presença de lesão à ordem e à saúde públicas.   O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, suspendeu os efeitos de decisão de 1º grau que anulou a seleção de organização social de saúde para o gerenciamento e execução de serviços em Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no município de Atibaia. Dessa forma, a unidade poderá continuar a funcionar. Consta nos autos que uma organização que foi desclassificada do chamamento público ingressou com mandado de segurança para anulação do ato. O pedido foi acolhido em liminar de 1º grau, que depois foi suspensa em agravo de instrumento. A sentença do mandado de segurança confirmou a anulação. Nesse ínterim, a Prefeitura assinou o contrato com a vencedora do certame a unidade passou a funcionar. De acordo com o presidente, a decisão de 1º grau pode configurar lesão à ordem e à saúde públicas. “No atual contexto de combate à pandemia da Covid-19, emerge evidente a necessidade de efetivo funcionamento da unidade de saúde referida nos autos para o atendimento à população”, escreveu ele. “A concessão da ordem, à evidência, ao anular contrato de gestão para a prestação de serviços de saúde, com consequente desmobilização de todo o aparato já em funcionamento em unidade de pronto-socorro, e no mencionado período de crise, pode acarretar sensíveis prejuízos à população, talvez irreversíveis, e isso quando imprescindível a prestação de tais serviços públicos”, ressaltou o desembargador. Suspensão de Liminar e de Sentença nº 2114227-71.2020.8.26.0000   imprensatj@tjsp.jus.br     Siga o TJSP nas redes sociais: www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial
28/05/2020 (00:00)

Contate-nos

Sede

Rua Cinco nº  3190
-  Jardim Portugal
 -  Rio Claro / SP
-  CEP: 13504-114
+55 (19) 3023-4161+55 (19) 982827143+55 (11) 959688234
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  731352